FuneralCast#10

FuneralCast #10 – Tracklist
1. Pantáculo Místico – Luz do Profundo Abismo
2. Bullet Course – Desolate Room
3. Bathsheba – I At The End Of Everything
4. The Cross – The Last Prayer
5. Illimitable Dolor – Comet Dies or Shines
6. Oddhums – Dimgaze
7. Abhorrence – Vulgar Necrolatry (Live)

Trilha sonora: Blackdome
Álbum: The Chaos Suite

Ouça, curta e compartilhe
Listen, like & share.

FuneralCast#08

 

FuneralCast #08 – Tracklist
1. Alaric – Wreckage
2. A Sun Traverse – Still Shining
3. The Evil – Screams
4. Jupiterian – Behind the Wall of Sleep (Black Sabbath cover)
5. Kausalgia – Thorns
6. Vanha – Old Heart Fails
7. Bill + Phil –  Dirty Eye
8. Spectral Voice – Rotting Auras

Trilha: Powerwolf
Álbum: Blood of the Beast

Ouça, curta e compartilhe
Listen, like & share.

Chant of the Goddess libera seu primeiro álbum

a3450928176_10.jpgApós um certo tempo que foi anunciado, desde a época em que a banda se chamava Siracvsa, estes paulistanos nunca desistiram de seus sonhos e lutaram bravamente contra as adversidades da vida, principalmente a financeira que se instaurou no Brasil no ano de 2016.
Após mudança de nome e resistindo contra tudo e todos, eis que este álbum vê a luz do luar e se torna realidade.
Apreciem sem moderação este álbum de Doom Metal e guardem bem o nome deles “Chant of the Goddess”, pois ainda há muita lenha pra queimar.

Baixe o disco aqui e divulgue para os seus amigos.

Camel of Doom – Terrestrial

sp113Camel of Doom é algo único no mundo de Stoner/Doom, Terrestrial é o quarto disco da banda que traz um mergulho profundo no experimental doom.
A primeira faixa “Cycles (The Anguish Of Anger)” mistura riffs pesados com gritos etéreos, os sintetizadores são muito bem utilizados em toda conjuntura do trabalho.
Abordando uma atmosfera celestial chegamos dentro de um cenário de ficção científica evidenciados nas faixas “Singularity” e “Pyroclastic Flow”.
A faixa de equilíbrio intitulada “Sleeper Must Awaken”, traz uma canção diferenciada com elementos mais tradicionais.
O álbum traz várias dicotomias sonoras e é exatamente isso que te faz avançar sem saturar, mesmo trazendo um certo estranhamento, com quatro destas oito canções duram mais do que onze minutos (uma chega a quinze minutos), é um artefato que exige um mínimo de paciência para ser apreciado em sua profundidade, o que pode incomodar algumas pessoas.
“Euphoric Slumber” se agarra a riffs de funeral doom, mas com uma certa influência por rock, diria até com aspectos psicodélicos, acelerando e freando de forma a manter a atenção de quem escuta.
“Extending Life, Expanding Conciousness” é a canção final que traz um arranjo sintetizado com piano bem melancólico, contrastando com todo o álbum.
Temos aqui um artefato muito bem elaborado, mesmo que, em alguns momentos, se torne meio repetitivo, não é um problema para os fãs mais obstinados de doom metal.

Camel of Doom – Terrestrial (Solitude-Prod.)
1. Cycles (The Anguish of Anger)
2. A Circle Has No End
3. Pyroclastic Flow
4. Singularity
5. Nine Eternities
6. Euphoric Slumber
7. Sleeper Must Awaken
8. Extending Life, Expanding Conciousness

depress3

Contato:
Bandcamp
Facebook
Solitude-Prod

Resenha por: Vortane

Clouds Taste Satanic – Your Doom has Come

a0359068282_10Recebi este material faz algum tempo, mas apenas agora que estou conseguindo descrevê-lo. O que temos aqui é um Doom Metal instrumental e com algum flerte com o Stoner que desenrola em seus pouco mais de 40 minutos.

Esta banda está na ativa desde 2013 e este material é o segundo full-lenght deles.

Temos 6 temas de absoluto bom gosto e linhas de guitarras bem viajantes, onde podemos destacar os músicos Steven e David, responsáveis pelas seis cordas. Onde variam entre bases sólidas e linhas melódicas com a cozinha impecável do baixista Sean e do batera Christy.

O disco abre com “Ten Kings” e não tem como não se empolgar com essa faixa, uma das melhores do disco.

A seguinte é a pesada “One Third of the Sun” onde a banda mostra o seu lado mais ríspido e com um convite ao headbanging, principalmente na reta final da música. “Beast of from the Sea” também segue na mesma linha e mostra a agressividade logo de cara em seu riff de abertura e depois desenrola numa vibe mais amena ou até mesmo mais melódica.

Chegando na metade do álbum, agora que o bicho pega, pois podemos analisar de duas formas.

A primeira, levando em conta apenas a análise de crítico, as 3 faixas restantes seguem de forma incólume, trazendo aos ouvidos excelentes linhas melódicas e a satisfação de ter ouvido um excelente trabalho.

A segunda forma é a do ouvinte, principalmente aquele fã de música que gosta de consumir música e pegar o encarte para ler as letras, cantar junto, o que já não ocorre aqui. Aí você acaba viajando e se desligando do que está ouvindo, o que acaba por matar as 3 últimas faixas. Ou tu tens a opção de colocar o play para rolar e ler um livro (recomendável), pois certamente este material é uma trilha sonora perfeita para a história que esteja lendo. Ou então colocar o play pra rolar e ir lavar louça, fazer comida, limpar a casa ou então colocar como trilha sonora no seu trabalho.

Em suma, este play do Clouds Taste Satanic é bom, empolgante e lhe renderá muitas audições e diversão.

Clouds Taste Satanic – Your Doom has Come (Kinda Like Music)
1. Ten Kings
2. One Third of the Sun
3. Beast from the Sea
4. Out of the Abyss
5. Dark Army
6. Sudden…Fallen

depress4

Contatos:
Bandcamp
Facebook

Resenha por: Rodrigo Bueno

#Premiere – High Fighter – Blinders

Os stoners/sludgers alemães da banda Hight Fighter puseram a mão na massa e produziram seu próprio vídeo para a faixa “Blinders”, que estará em seu vindouro álbum ‘Scars & Crosses’  que será lançado dia 10/06 via Svart Records.

Como hoje em dia a atitude DIY (do it yourself) está muito em voga e os programas de edição de vídeo, estão mais acessíveis do que alguns anos atrás, basta apenas uma ideia na cabeça, um tempinho para edição de imagens, algum amigo para participar, no caso aqui foi um gordinho que deve ter perdido alguns quilos na caminhada. Brincadeiras à parte, fica aqui o registro desta banda que vem mostrando muita atitude e presença no cenário underground europeu.