Oktor – Another Dimension Of Pain

sp096Lançado no dia 15 de dezembro do ano passado este novo álbum dos poloneses do Oktor, vêm para nos dar uma nova dimensão de seu trabalho.

É bem verdade que o meu caso com ele é de amor e ódio, pois após ter ouvido a compilação “All Gone in Moments” lançado em 2007, e que em partes me desagradou.

Mas deixando de lado esse meu lado rabugento e se concentrando no que esse álbum traz em seu conteúdo, são excelentes melodias funerais e vocais extremamente cavernosos. Este play se divide em 4 sons e 4 interlúdios que formam o nome do álbum “Another”, “Dimension”, “Of”, “Pain”.

Posso citar 2 grandes momentos deste play que é a primeira faixa após o interlúdio de abertura, “Conscious Somatoform Paradise”.

Outro destaque deste álbum fica para a maravilhosa “Mental Paralysis”, desde o seu início atmosférico, as guitarras pesadas, o andamento fúnebre e os impecáveis vocais de Matti Tilaeus (Skepticism) que faz uma participação pra lá de especial.

Um dos poucos pontos “negativos” se for para citarmos são alguns poucos vocais limpos, que de uma certa forma soaram estranhos, não me representaram algo sofrido ou triste. Mas há outros por exemplo em “Hemiparesis Of The Soul” que ficaram muito bons, tanto aquela parte caótica quanto nas passagens cantados em sua língua natal.

 

Oktor – Another Dimension Of Pain (Solitude-Prod.)

1. Another

2. Conscious Somatoform Paradise

3. Dimension

4. Mental Paralysis

5. Of

6. Hemiparesis Of The Soul

7. Pain

8. Undone

 

depress4

Contatos:
Bandcamp

Facebook

Solitude-Prod

Anúncios

Shallow Rivers – The Leaden Ghost

BMM. 072-14 Em atividade a menos de 10 anos os russo do Shallow Rivers lançam seu segundo trabalho álbum, intitulado de “The Leaden Ghost” e o resultado é incrível novamente e de surpreender o ouvinte, uma vez que não faz nem dois anos desde o lançamento do álbum de estreia.

Na primeira audição é fácil perceber que continuam no mesmo ramo do Doom/Death Metal, mas agora dando muito mais ênfase às passagens atmosféricas e uma prova disso são as músicas que ficaram mais longas e densas, pois geralmente músicas com uma duração maior costumam apresentar uma gama maior de andamentos e atmosferas.

O que chama a atenção de cara certamente é a bateria, que está muito bem trabalhada e encaixada com os pedais duplos em trabalho constante. Musicalmente é visível uma evolução natural do grupo o que torna o álbum uma versão melhorada e trabalhada do anterior, “Nihil Euphoria”, podendo apenas cansar os ouvintes  que não gostam muito de músicas que ultrapassem os 10 minutos de duração, mas creio que ninguém aqui ligue pra isso.

Excelente álbum para se ouvir com calma e atenção, para verdadeiramente poder apreciar este excelente grupo que mais uma vez nos traz um excelente álbum para este ano.

 

Shallow Rivers – The Leaden Ghost (BadMoodMan/Solitude-Prod)

1. Of Silent Winds That Whistle Death

2. Light Upon Us, Haze Around Us

3. Scorched, Wrecked, Torn, Then Crumbled To The Sea

4. We Are Cold

5. Snow

6. The Leaden Ghost

 

depress5

 

Contatos:
Bandcamp
Solitude-Prod

 

Resenha por: Guilherme Rocha

Frowning – Funeral Impressions

FROWLançado no último mês do ano passado, este álbum do Frowning pode ser resumido em apenas uma palavra: esmagador.

Após uma pequena “Intro” de teclado, lembrando em muito as bandas de Death/Doom dos anos 90, dando um clima sorumbático para os primeiros acordes de “Obsessed”. A citada faixa nos apresenta um Funeral Doom repleto de melodias depressivas e uma densa atmosfera que cerca cada andamento da faixa. O modo que é tocado os acordes, me trouxe a lembrança o fabuloso Doom:vs da época de seu debut.

Seguindo adiante temos uma das melhores músicas do cd, “Receive my Tears”. É uma faixa relativamente longa e muito bela, com um ar pesado e por vezes chega a ser difícil respirar, ainda mais se escutado nos fones de ouvido.

“Day in Black” por incrível que pareça, é uma faixa mais “animada” e não tão sorumbática quanto as faixas anteriores.

“Sleep Eternally” segue na mesma vibe da faixa de abertura. Sentimos aqui a mesma necessidade de isolamento e curtir a densa atmosfera que cerca os acordes melancólicos.

“Murdered by Grief” é a maior faixa do disco, com pouco mais de 15 minutos. E já nas primeiras batidas de bateria temos a noção que esta será uma faixa longa e dolorida para o ouvinte. Após uma pequena pausa, a sonoridade torna-se mais lenta, lê-se, quase parando. A medida que a faixa avança, temos uma pequena alternância em sua melodia, e aqui novamente me traz a mente o já citado Doom:vs.

Temos novamente uma pequena pausa e aqui o baixo se faz presente e nos traz um último suspiro antes de entrar em estado catatônico.

Para encerrar e nos trazer a óbito “A Way into Relief”. É novamente uma faixa longa, com apenas 12 minutos e serve como um alento após ter passado por uma hora de depressão intensa.

 

Frowning – Funeral Impressions (Solitude-Prod.)

1. Intro

2. Obsessed

3. Receive My Tears

4. Day In Black

5. Sleep Eternally

6. Murdered By Grief

7. A Way Into Relief

 

depress5

Contatos:

Bandcamp

Facebook

Solitude-Prod