Doom:VS – Earthless

album33770

Há muito tempo esperei por esse lançamento e posso garantir que cada segundo de espera valeu a pena.

O Doom:VS conseguiu criar uma identidade para o seu som, e ao ouvir os primeiros acordes, você já reconhece a banda que está executando o som. E isso já vem desde os tempos de sua demo Empire of the Fallen, que coincidentemente completa 10 anos de seu lançamento.

Lembro que foi anunciada a participação de Thomas A.G. do grandioso Saturnus, e assim como seus outros lançamentos, pensei que seria apenas uma pequena participação. A surpresa maior foi saber que o cidadão citado, canta apenas no álbum todo e o resultado foi muito satisfatório.

O álbum abre com “Earthless” e para mim não haveria abertura melhor para o disco. Riffs soturnos, andamento arrastado e o toque especial para as linhas de vocal saturnianas de Thomas. Passando paraque segue na mesma pegada e a cada minuto passado, o álbum vai se tornando mais intimista.

Chega a vez de “White Coffins” e para mim, essa é uma das melhores faixas já compostas por Johan Ericson, pois ela meio que reflete tudo aquilo que já foi construído nesses 10 anos desse projeto. O riff principal me levou lá para o início da banda da época da já citada demo/Aeternum Vale e ainda assim, mantém uma sonoridade atual do decorrente álbum.

“The Dead Swan of the Woods” mantém aquela levada dos primeiros álbuns do Doom:VS, sem soar datado e sua melodia depressiva serve como uma prévia para as duas próximas músicas. “Ocean of Despair” mal inicia seus acordes e você sente a atmosfera ao seu redor se transformando, se tornando muito mais pesada que o usual. Passado os primeiros minutos de toda aquela morosidade, eis que para meu espanto, surge um vocal diferente do que estava acontecendo até então no álbum. Na hora pensei que fosse mais uma participação especial e ninguém menos que Patrick Walker (40 Watt Sun / ex-Warning), e cheguei a indagar o Johan sobre esse vocal, mas ele falou que era apenas ele mesmo cantando.

E para encerrar essa depressão sonora com pouco menos de 1 hora de duração a derradeira “The Slow Ascent”, e se o estrago causado ao ouvinte no decorrer do álbum já era grande, nessa faixa que ele vai juntar os pedaços que restaram de seu corpo mutilado.

Fica uma dica para o depressivo ouvinte, para sua segurança, esconda os objetos cortantes quando for ouvir esse álbum.

 

Doom:VS – Earthless (Solitude-Prod)

1. Earthless

2. A Quietly Forming Collapse

3. White Coffins

4. The Dead Swan of the Woods

5. Oceans of Despair

6. The Slow Ascent

 

depress5

Contatos:

Facebook

Solitude-Prod

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s