Kröwnn – Hyborian Age

a2272362860_10Lembro de um tempo atrás, no final dos anos 90, início dos 2000, onde tive um envolvimento maior com inúmeras bandas graças a internet e sua facilidade de acesso. Me lembro também de muitas bandas italianas que conheci e que poucas ou quase nenhuma me agradava e muitas vezes me perguntava, como que um país com inúmeras qualidades em todas as áreas, seja ela culinária, artes, engenharia, não conseguia produzir bandas de qualidade?. Talvez eu estivesse procurando no lugar errado, e hoje me sinto agraciado por conhecer muitas bandas vindo do país da bota e todas elas tendo suas particularidades e suas qualidade. Bandas como (EchO), Urna, Whales and Aurora, Black Capricorn, Black Oath, entre outras e agora Kröwnn.

Apesar de seu pouco tempo de estrada, a banda foi formada no verão de 2012, esse trio vem fazendo músicas de qualidade, como é visto nesse material de estreia intitulado Hyborian Age.

Tendo os pés fincados no Doom Tradicional, podemos sentir uma pequena influência de Sludge em seu som.

Todas as 6 faixas contidas nesse material são de um bom gosto impressionante, que leva muito peso e melodia cativante, com algumas mudanças de andamento bem marcantes.

O play abre com “For the Throne of Fire”, passando por “The Woodwose” e logo emendando em “At the Cromlech” e sua alternância em seu andamento, sendo um belo convite para bater cabeça.

A cozinha da banda é muito bem segurada pelas belas Silvia e Elena (baixista e baterista respectivamente), mas um destaque especial para o guitarrista/vocalista Michele que segura muito bem a guitarra com um certo groove em suas palhetadas e um vocal ligeiramente hipnotizante.

Seguindo em frente nesse play, temos a melhor faixa de todas “Gods of Magnitogorsk”, que começa com um riff de guitarra certeiro para tão logo ser acompanhado pelas duas garotas e dar início a sua viagem ao pântano. Nessa faixa o trampo de bateria de Elena merece um destaque especial pela suas variações de batidas.

Indo em frente temos a instrumental “Stormborn”, que começa com um riff convidativo ao headbanging e assim segue música a dentro. Destaque para suas variações ritmicas e para os frasedos de baixo de Silvia em seu baixo, não deixando a música maçante em nenhum momento.

E para encerrar temos “The Melnibonean”, que inicia de uma forma mais arrastada que as faixas anteriores, sendo um excelente final. Alguns trechos de vocais de Michele me lembraram, ao longe, os vocais de Peter Steele na faixa Love you to Death, só que não tão graves. Podemos destacar também a linha de baixo precisa de Silvia e o “groove” de bateria de Elena.

Espero que esse trio italiano lance logo o seu debut album, para deleite da cena doomster italiana e porque não mundial.

 

Kröwnn – Hyborian Age (PRC Music)

1. For the Throne of Fire

2. The Woodwose

3. At the Cromlech

4. Gods of Magnitogorsk

5. Stormborn (instrumental)

6. The Melnibonean

 

depress5

 

Contato

Bandcamp

Facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s