Thy Light – No Morrow Shall Dawn

CoverMais um capítulo é escrito por esse projeto de DSBM intitulado Thy Light. Após o bem aclamado material de estréia Suici.De.Pression, eis que no final do ano passado chega em minhas mãos mais esse opus.

Muitas pessoas foram pegas de surpresa com a sonoridade desse álbum, pois apesar de manter a mesma atmosfera do álbum anterior, esse No Morrow Shall Dawn apresenta uma nova abordagem para o seu DSBM, e porque não uma evolução natural em sua musicalidade.

O play abre com a bela intro “Suici.De.spair” e preparando o mais depressivo ser para a bela “Wanderer of Solitude”. RIffs simples de guitarra, porém muito bem estruturada e sentimos uma forte influência das bandas shoegaze em sua sonoridade. Temos um excelente solo de guitarra, para tão logo irmos direto para uma parte acústica, deixando livre para um texto que falado escrito pelo cineasta russo Andrei Tarkovsky, e aqui recitado sob um forte efeito na voz de Paolo.

A depressão continua com a faixa “No Morrow Shall Dawn”. O trabalho e o cuidado que o Paolo teve ao compor essa faixa foram tamanha, que a cada ouvida você vai descobrindo novos sons e detalhes que não havia assimilado em audições anteriores. Alguns toques minimalistas acompanham de forma magéstica a melodia de piano e guitarra, tocada sem distorção. Não há como não mencionar a bela participação especial de Tim Yatras em um trecho da faixa. O final orquestrado, regados a bela melodia de piano e violino, são de cortar os pulsos.

“Corredor Seco” é um interlúdio tocado ao violão e ao ouvir as gotas d’água caindo, no remete ao fundo do esgoto, onde o ser depressivo foi apreciar os momentos de solidão e quem sabe sua morte mais dolorosa e lenta.

“The Bridge” é a última faixa e talvez a única que mantenha um elo com o trabalho anterior. As melodias depreciativas dessa música a tornam melhor a cada escutada e ao acompanhar as letras e saber do contexto por trás da história.

Vale ressaltar que a letra foi baseado no documentário homônimo, onde relata os diversos casos de suicídio ocorridos todos os anos na ponte Golden Gate em São Francisco – EUA.

Não sei se ainda existe a versão luxuosa em digipack disponível para venda, mas vi algumas cópias em jewel case, mas acredito que se esgotará em breve, portanto, corra logo atrás para garantir a sua.

 

Thy Light – No Morrow Shall Dawn (Pest Productions)

01. Suici.De.spair

02. Wanderer of Solitude

03. No Morrow Shall Dawn (Feat. Tim Yatras)

04. Corredor Seco

05. The Bridge

 

depress5

 

Contatos:

Facebook

Pest Productions

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s