Gallow God – The Veneration of Serpents

375125Após um belo trabalho de estréia, eis que esses britânicos retornam com um full-lenght.

Em pouco mais de uma hora, temos um Doom Metal de altíssimo nível, por vezes empolgante e em outras bem depressivo.

Os vocais de Dan Tibbals estão ainda melhores que no EP anterior e o trabalho de guitarra dele e de Riccardo estão mais precisos, vide a faixa de abertura “The Circle”.

“Waters of Death, Thy Hands Will Not Cleanse” vem na seqüência e começa de forma pesada e depois cai numa depressão sem fim, onde podemos sentir o peito sendo esmagado lentamente. E dentro de seus 8 minutos temos várias sensações que variam da tristeza extrema ao alívio de poder respirar novamente.

“At Eternity’s Gate” começa de forma lenta e os vocais de Dan estão bem enigmáticos nessa faixa, ainda mais que as linhas de vocais foram encaixados nas linhas de guitarra, sendo cantado de forma morosa.

Em seguida temos “The Veneration of Serpents”, esta que dá nome ao disco e nela temos uma das mais pesadas faixas do álbum.

“Gaslight” segue na mesma linha das anteriores, mas possuindo ótimas linhas de guitarra.

Vale ressaltar a entrada dos novos integrantes Mitch Barret e Chris Takka (baixo e bateria respectivamente) e em pouco tempo se entrosaram tão bem que nem parece que entraram antes das gravações.

Em seguida temos uma das faixas mais “coverizadas” no meio musical e parece que é um pré-requisito das bandas britânicas gravar a sua versão. “Scarborough Fair” é uma música folclórica britânica e já esteve presente no EP dos também britânicos do My Dying Bride, isso sem contar as pessoas além daquelas fronteiras que já a gravaram, por exemplo: Leave’s Eyes, Simon & Garfunkel, entre outros.

Mas a versão do Gallow God ficou muito boa e acabou casando com o contexto de todo o álbum.

“A Misers Land” tem um dos riffs mais depressivos que eles já compuseram e com o perdão do trocadilho a música deveria se chamar “A Misery Land”. Voltando a faixa, dentro de seus 9 minutos encontramos além dos riffs arrastados, os vocais de Dan fazem muito bem o papel de terminar de deprimir o ouvinte, deixando em estado catatônico onde quer que você se encontre na hora em que esteja ouvindo-a.

E para encerrar temos “The Cranes of Ibycus” que segue na mesma linha da faixa anterior, ou seja, de forma lenta e depressiva acertando em cheio a última pazada de terra em cima do corpo em estado avançado de decomposição.

Entrem em contato com a banda para adquirir esse material, que com certeza irá agradar aos fãs de Doom Metal.

 

 

Gallow God – The Veneration of Serpents (Independente)

1. The Circle

2. Waters of Death, Thy Hands Will Not Cleanse

3. At Eternity’s Gate

4. The Veneration of Serpents

5. Gaslight

6. Scarborough Fair

7. A Misers Land

8. The Cranes of Ibycus

 

depress5

 

Contatos:

http://www.gallowgod.co.uk/

https://www.facebook.com/pages/Gallow-God/185275254829537

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s