The Prophecy – Salvation

TheProphecy-cover-680x612Lembro de quando o debut dessa banda foi lançado em 2003 e a sonoridade agradável aos ouvidos que me causou naquela época.

Não me recordo de ter ouvido os materiais seguintes, apesar de hoje se conseguir com uma certa facilidade e ao receber uma cópia de seu novo álbum Salvation, aquela mesma sensação de ter ouvido pela primeira vez essa banda voltou, e se passaram longos 10 anos.

Esse CD já agrada na primeira vez em que você olha para ele, devido ao seu belo trabalho gráfico.

Após tanto tempo e tendo em mente aquela velha sonoridade deles, é até uma surpresa ouvir o vocalista Matt cantando e não mais urrando cavernosamente.

O disco abre com a bela Salvation e podemos notar o quão mudaram a sua sonoridade, pois estão rumando em direção a uma identidade própria, longe de rótulos e serem conhecidos apenas por The Prophecy.

Temos nela um resumo do que será esse álbum em sua totalidade, belos riffs de guitarra, uma bateria intrincada, linhas de baixo precisas e os vocais alternando entre o limpo e o gutural. E ao longo de seus 13 minutos inúmeras sensações são sentidas e em muitas vezes tentando conectar algumas falas da música com a arte da capa.

Released é a faixa seguinte e há uma certa integração com a faixa anterior dando impressão de ser uma continuação.

Aqui o que mais impressiona é a linha de bateria de John, pois além de quebrada ela possui alguns detalhes que dão um toque especial, vide a caixa tocada sem esteira.

Reflections é uma faixa curta, com pouco mais de 4 minutos mas com uma bela pegada em sua sonoridade e aqui podemos sentir o lado progressivo deles mais aflorados, não é aquela faixa onde os músicos ficam masturbando seus instrumentos, mas mesmo assim podemos sentir o feeling dela. Um destaque para ela são os vocais de Matt, como esse cara está cantando.

In Silence começa com uma bela incursão de cello, e essa faixa se torna muito especial por causa desses pequenos detalhes. Uma coisa que havia notado em todo o material, mas fica mais evidente nessa faixa é o sentimento que nos é passado e que lembra muito aquele mesmo feeling da dobradinha do Anathema Judgement/Alternative 4. Músicas com uma áurea triste porém bonitas.

E para encerrar temos Redemption, que também tem linhas de cello nela e com o perdão do trocadilho, é a nossa redenção. Um detalhe que vale mencionar, essa faixa é a que contem a maior parte de vocais guturais do disco.

Com toda certeza é um dos melhores álbuns do ano e a cópia física deve estar na coleção de qualquer doomster. Item indispensável.

 

The Prophecy – Salvation (Aural Music/Code666)

1. Salvation

2. Released

3. Reflections

4. In Silence

5. Redemption

 

depress5

 

Contatos:
https://www.facebook.com/pages/THE-PROPHECY/61200568282
http://www.the-prophecy.net/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s