The Fall of Every Season – Amends

tfoes-cover_sm2007 foi o ano em que o norueguês Marius Strand revelou ao mundo uma das melhores obras já criadas do Doom Metal atual: O álbum do seu projeto solo, The Fall of Every Season, From Below.

Lembro até hoje do pessoal do Lacryma Sanguine me apresentando esse cd dizendo: “Mermão, essa é a obra do doom metal, cara. Se tu não curtir, tu tem problemas!”. E realmente, foi inevitável não gostar com apenas uma audição do From Below. Um álbum que demonstrava uma perfeita nuance entre a melodia e a densidade do doom metal que poucas bandas conseguem fazer igual. Marius conseguiu sozinho. Pontos para esse cara!

Mas From Below também era um álbum que simplesmente era foda, mas dava a impressão de que aquilo não era o potencial todo que Marius tinha a dar com sua música. Como se o melhor ainda estivesse por vir. E desde então, foram praticamente 6 anos para que o sucessor finalmente chegasse. E para quem é realmente fã de TFOES, a espera foi longa e dolorosa. Mas no fim, valeu a pena, pois Amends é praticamente o que se esperava de um novo álbum do The Fall of Every Season. Esse é o potencial do Marius Strand!

Já vi muitas resenhas de Amends comparando com o Opeth e eu sinceramente não consigo enxergar alguma semelhança realmente gritante quanto ao projeto de Marius com a banda de Mikael Akerfeldt. Talvez a produção do álbum o fez parecer algo que o Opeth soaria nos tempos de My Arms, Your Hearse, ou simplesmente a voz de ambos serem um pouco parecidas, além do fato de que algumas músicas possuem aquela estrutura “parte pesada -parte limpa”. Mas as comparações param por ai.

A grande diferença é que Amends é album, em sua essência, Doom Metal. A atmosfera densa e opressora do estilo está lá, em cada melodia e acordes das guitarras e em cada passagem da voz de Marius, tanto limpa como gutural. O que torna a música do The Fall of Every Season mais atraente é a  beleza de uma sonoridade menos virtuosa, com mais ênfase na harmonia e nas melodias marcantes. Nas composições dinâmicas, que conseguem transitar entre o leve e o pesado sem soar forçado ou totalmente fora de contexto. Além disso, é impossível não notar também de uma maravilhosa influência postrockiana, com seus famosos “crescendos” característicos do estilo e muito usados por bandas como Explosions in The Sky e This Will Destroy You, que contribui ainda mais para uma sonoridade única ao trabalho de Marius Strand.

Destaco do álbum a música The Mammoth. Simplesmente a melhor canção do cd (e foi difícil escolher qual delas foi a melhor), que possui um final simplesmente avassalador, capaz de deixar qualquer um fã de doom metal instigado e entregar a alma à bad vibe eterna!

Amends fica marcado como o “Magnum Opus” de Marius Strand. Com um álbum tão maravilhoso e único, fica a curiosidade em saber como será o próximo material do The Fall of Every Season.  2013 mal comecou, mas pelo menos para o doom metal, podemos dizer que o estilo começou com o pé direito. Com um álbum que tem todos os requisitos  para ser o melhor do ano. Quem poderá bater Amends?? Vamos aguardar que venham mais candidatos a roubar a pole-position que nesse momento está com o nome de Marius Strand gravado.

 

The Fall of Every Season – Amends (Grau Records)

1. Sole Passenger

2. The Mammoth

3. A Portrayal

4. Aurelia

5. Come Waves

 

depress5

 

Contatos:
http://www.thefallofeveryseason.com/
http://www.facebook.com/pages/The-Fall-Of-Every-Season/117583444472

 

Resenha feita por Allan Daniel, baixista da banda Lacryma Sanguine.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s