Gallhammer – The End

Novo disco dessas garotas japonesas onde vêm para confirmar a sentença: ou você gosta ou você odeia.
Neste novo material, elas seguem como um duo, visto que sua guitarrista deixou a banda ano passado e esse The End vêm para coroar essa nova fase. Com uma ambientação mais Drone/Doom devido ao baixo ultra distorcido e os vocais odiosos de Vivian Slaughter deixam o som muito sombrio. Mas não pensem que elas se limitam a isso, pois o trabalho que elas desenvolvem desde o início da banda é: 50% raw black metal e 50% doom. As faixas black me lembram o Bathory da fase The Return tocado de forma ríspida e quase sem melodia, dando ênfase no sentimento odioso do ser-humano, vide as músicas Rubbish CG202, Aberration, com os vocais de gato asmático da baterista Risa Reaper e Entropy G35. Mas confesso que as músicas que me chamaram muito mais atenção foram as calcados no doom: The End, Wander e 108=7 / T-NA, onde as 3 somadas dão meia hora de puro sentimento melancólico.
Nessa última conseguimos ouvir umas passagens de sax tocados também pela vocalista, e ao longo da faixa um sentimento perturbador vem a cabeça, pois o som do sax tocado em meio as distorções de baixo e a bateria cadenciada, nos parece o som de um elefante sendo sacrificado.

Gallhammer – The End (Peaceville Records)
1. The End
2. Rubbish CG202
3. Aberration
4. Sober
5. Entropy G35
6. Wander
7. 108=7/T-NA

Contatos:
http://www.myspace.com/ghammercrust
http://www.peaceville.com/gallhammer/theend/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s